sábado, 3 de agosto de 2013

Capítulo 16- Não se pode servir a Deus e a Mamon (para crianças)

Hoje compartilho mais uma cartilha da minha aula sobre o Evangelho Segundo o Espiritismo. Estou trabalhando com crianças de 10 a 13 anos.

A aula é sobre o 16º capítulo do evangelho que falava sobre os bens materiais e o emprego consciente do dinheiro.

Recursos:
Cartilha
Jogo de trilha
Artesanato com cofrinhos
Uma caixa de Bis

Conteúdo da cartilha

"Nenhum servo, pode servir a dois Senhores, porque, ou odiará a um e amará ao outro, ou se afeiçoará a um e desprezará ao outro. Não podeis servir, ao mesmo tempo, a Deus e a Mamon." São Lucas, Cap., V. 13)
E eis que chegando-se a ele um, lhe disse:
          _Bom Mestre, que obras boas devo eu fazer para alcançar a vida eterna?
          Jesus lhe respondeu:
          _Porque me chamas bom: BOM SÓ DEUS O É. Porem se tu queres entrar na vida eterna, guarda os mandamentos.
          Ele lhe perguntou:
          _QUAIS?
          E Jesus lhe respondeu:
          _Não cometerás homicídio; não adulterarás; não furtarás; não dirás falso testemunho; honra teu Pai e tua Mãe e amarás ao teu próximo como a ti mesmo.
          O mancebo lhe disse:
          _Eu tenho guardado tudo isso desde a minha mocidade; que é que me falta ainda?
          Jesus lhe respondeu:
          _Se queres ser perfeito, vai e vende o que tens e dá-o aos pobres e terás um tesouro no Céu.
          O jovem ouvindo isto, foi-se embora muito triste, porque tinha grandes bens. E Jesus, disse aos seus discípulos:
          _Em verdade vos digo, que um rico dificilmente entrará no reino do Céu. Ainda vos digo mais, que mais fácil é, passar um camelo pelo fundo de uma agulha, do que entrar um rico no Reino do Céu. (MATEUS, MARCOS E LUCAS)



Guardar-se da Avareza 

Então lhe disse um homem da plebe: Mestre, peça para meu irmão que reparta comigo a herança dele.
Daí, Jesus lhe respondeu: Homem, porque eu que tenho que pedir a ele que ele reparta com você suas riquezas?
Depois disse: Não seja tão  avarento, porque a vida de cada um não consiste no monte de coisas que você tenha.
E sobre isso lhes propôs esta parábola dizendo:
 "O campo de um homem Rico, tinha dado um montão de frutos, e ele um dia, começou a pensar o que ele faria pra guardar todos aqueles frutos. Logo ele teve uma super ideia: “Nossa! Eu tive uma ideia muito boa! Basta que eu derrube meu celeiro e construa um maior, pra por minhas frutas!”
 Mas Deus disse a este homem: Néscio, isso não está certo, meu filho. E as coisas que você juntou,  vai pra quem?? Não seria melhor você doar um pouco do que só pensar em ficar com tudo pra você?
 Assim é o que entesoura para si e não é rico para Deus." (LUCAS)


Obs: Como podem ver, nessa parte eu decidi transcrever todo a parte do evangelho por conter muitas palavras que as crranças geralmente não compreendem. Então adotei aqui uma linguagem mais popular, que tornasse mais fácil a compreensão da criança. E funcionou muito bem.

Depois cantamos a música de Zaqueu:


A história de Zaqueu
Baixinho como o quê
Contada no Evangelho
Veja você!
Queria ver Jesus
Por trás da multidão
Por mais que ele pulasse
Nada via não!
“Eu quero ver Jesus.”
Bradou quando Ele viu!
Na árvore ao lado
Na qual ele subiu!
O Mestre olhando chama
Zaqueu  para falar -
“Que a noite a casa dele vai pra jantar.”
“Que a noite a casa dele vai pra jantar.”


A parábola do mau rico
"Havia um homem rico, que se vestia sempre muito chique e elegante e fazia comida que dava pra alimentar toda a torcida do Cruzeiro e do Atlético!
          Havia também um pobre mendigo, chamado de  Lázaro, que tinha a pele machucada, que estava deitado à porta do ricaço.
Ele queria comer umas migalhinhas que caiam da mesa do ricaço, mas nenhuma pessoa dava as migalhas pro coitado! E os cães até lambiam suas feridas...Passaram vários anos e o mendigo desencarnou e foi recebido por anjos e espíritos de luz enquanto o rico acabou indo pro umbral. No final, o rico acabou sem nada e o mendigo que não tinha nada, teve tudo. O rico pediu socorro e misericórdia e responderam pra ele que antes, ele era rico e não doava nada, por isso estava pagando pelos seus pecados, afinal tudo tem sua causa e efeito enquanto o outro só sofreu na vida, mas aprendeu com seus erros.

O que a gente pode tirar dessa história?

A parábola dos talentos
Um rei muito poderoso chama três de seus servos e e deu a um, 5 talentos. (dinheiro) a outro 2 e ao outro deu 1; segundo a capacidade diferente de cada um. E partiu logo. O que recebera 5 talentos, foi-se e entrou a negociar com eles e ganhou outros 5.
          
Da mesma sorte o que recebeu 2, ganhou outros dois.
          Mas o que recebera 1 talento, preferiu enterrar ele na terra , daí retirou da terra e devolveria o dinheiro de seu Senhor.

         
 E passando algum tempo, o Senhor voltou e chamou-os para saber o que eles aprontaram com o dinheiro que ele deu.
          E chegando-se a ele, o que havia recebido 5 talentos, mostrou-lhe 5 a mais que havia negociado e disse: “Senhor, tu me entregaste 5; eis que aqui tens outros 5 que lucrei”.

        
  E o Senhor ficou feliz e disse: “Muito bem, servo bom e fiel nas coisas pequenas; vai ganhar um brinde muito bom!
         O que havia recebido 2 talentos e que também multiplicou-os, recebeu de seu Senhor uma boa recompensa.

         
 E chegando o que havia recebido 1 talento disse: “Senhor, sei que o senhor é um homem muito respeitável; eu fiquei com tanto medo de não conseguir multiplicar seu dinheiro que preferi enterrar ele, mas óh, ele está aqui, sujinho de terra, mais está aqui! Toma!
          O Senhor não gostou muito e respondeu:” Servo preguiçoso, Nem tentou multiplicar o dinheiro, que medroso. Não vai ganhar nada, me devolve o que é meu!”

Momento de meditação:
Como você vem usando os talentos que Deus te deu?
Se você ganhasse muito dinheiro o que faria com ele? Use a imaginação.
Deus recrimina quem é rico? Sim ou Não? Explique a resposta

O uso do dinheiro e a desigualdade das riquezas
 A riqueza é sem dúvida uma prova da mais perigosa do que a miséria, por suas conseqüências, pelas tentações que desperta, pelo fascínio que exerce; Pode nos tornar mais orgulhos, e egoístas. Mas pelo fato de dificultar o caminho, não se segue, que o torne impossível ao alcance daquele que dela saiba servir-se.
 Jesus quis dizer ao jovem, que o apego aos bens terrenos, seria um obstáculo para a salvação.
Não estabeleceu como principio único, que cada um deve despojar-se do que possui. Se a riqueza ocasiona muitos males, excita tantas paixões e provoca tantos crimes, deve-se culpar o homem que dela faz mal uso. Como abusa de todos os dons de Deus. Com o abuso, torna pernicioso, aquilo que lhe poderia ser útil.
Se a riqueza devesse só produzir o mal, Deus não a teria posto na Terra; cabe ao homem, dela sair-se bem. A riqueza é também elemento de progresso, porque sem ela não haveria grandes trabalhos, nem atividades, nem estímulos, nem descobertas etc.

Para dar essa aula, usei com a cartilha que está anexado abaixo.


A parte prática trabalhei um joguinho semelhante ao Banco Imobiliário.
No jogo as crianças trabalhariam para ganhar o seu dinheiro (valor do trabalho, elas não ganhariam o dinheiro em vão) e deveriam gastá-lo no jogo, poderiam fazer doações para casas de caridade, creches, asilos, poderiam comprar brinquedos, finais de semana no parque.
O jogo que montei também é parecido com aquelas trilhas (avance duas casas, volte três casas...) usei termos em que a criança poderia escolher entre ajudar alguém, dar esmola a um mendigo ganhar bônus horas ou comprar um Playstation 3 com o dinheiro que ganhou no jogo...essas coisas assim para que eles possam escolher o que fazer com o tempo vago. Foi muito legal.

Para isso é simples, basta usar um papel cartão ou cartolina e fazer quadrados ao seu redor  em seguida deixe a imaginação correr solta...
Sugestões:
1- Começo - Vamos trabalhar
2-
3-Receba pelo trabalho honesto - todos ganham seus salários
4-
5-Momento de dedicar um tempo para o próximo: escolha: ir ao centro espírita, ao hospital ou a creche fique uma rodada por lá ajudando e ganhe R$50 bônus horas
6- Volte duas casas
7-Ganhe um Bis
8-Você pode escolher: ir passear no parque (R$30.00) ou ir ajudar alguém (R$60.00bônus horas)
9-
10-
11-Responda a questão e ganhe um Bis: Qual a importância do dinheiro?
12-
13-Momento de desapego: Doe dinheiro para alguma instituição de caridade de sua escolha e ganhe R$30 bônus horas
14-Responda a pergunta e ganhe R$50.00 - Porque Jesus disse que é mais fácil um camelo passar por debaixo da agulha do que um rico entrar no reino dos céus?
E assim por diante...
Vocês podem fazer quantas casas quiserem...as crianças adoraram o jogo...Foi algo bem simples de fazer e barato, você só precisa comprar uma folha de papel cartão e escrever a mão mesmo.

Aqui, tirei umas fotos da trilha que eu fiz e usei na minha aula, como podem ver, feito a mão mesmo, mas as crianças AMARAM o jogo. Levei uma caixa de BIS para motivar eles, eles adoram...você pode fazer isso ou não. Se vc clicar poderá ver com mais detalhes


Mais detalhes do que eu escrevi:
 No jogo eu era o Banco, tipo, eu que distribuia o bônus horas, e eu que recebia o dinheiro das doações, por isso que na casa 4 eu coloquei "Me dê R$10 e ganhe uma tarde no parque de diversões". 



Aqui eh um Zoom nas coisas que eu coloquei como opções pras crianças comprarem. Industrias, computadores, aparelho de som, casas...

Também coloquei algumas imagens de atitudes de amor, onde as crianças poderão ganhar seus bônus horas: Hospitais, centro espírita, Mendigos... 


Como premiação, o vencedor ganhou uma sacola cheia de cofrinhos. O vencedor ficaria com um cofrinho e daria o resto para cada aluno. Depois eu deixei que eles personalizassem o cofrinho com adesivos, brilho. Eles deveriam levar o cofrinho pra casa para lembrarem da aula, e guardarem suas moedinhas. Eu paguei R$1.00 em cada cofrinho, na minha cidade.

 Para simbolizar o bônus horas usei como base uma nota de dinheiro que achei na web e depois com montagens fiz as outras cédulas. Sei que bônus horas não é dinheiro em si, mas para simbolizar usei uma cédula de dinheiro porém, adulterada.

No jogo, as crianças ganhavam bônus horas conforme escolhiam fazer boas ações sugeridas no jogo. Essa forma foi algo que pensei para que eles não esquecessem do termo, expliquei que o bônus horas é adquirido conforme doamos parte do nosso tempo para fazermos algo a Deus, de bom coração sem esperar nada em troca. Esse "bônus" que ganhamos conforme fazemos o bem nos ajudará após desencarnarmos. No jogo, eles não podiam comprar nada com p bônus horas recebido, nem podiam dar a ninguém, porque ele é ganhado por merecimento.

O dinheiro de verdade que eles ganhavam eles poderiam comprar "Bis", poderiam doar para os amigos, para trabalhar o desprendimento dos bens materiais e podiam comprar coisas que colei no cartaz (bonecas, bicicleta, videogame, um fim de semana no parque, sorvete, ingresso para algum show, tênis etc -para isso você poderá recortar de revistas ou imprimir coisas de revistas)
Aqui está o dinheiro que eu usei, imprimi em tamanho menor, e dei o valor igual pra cada criança.

A evangelizadora (professora) tb deve levar dinheiro a mais, para ter armazenado no banco. Afinal conforme as crianças vão respondendo, elas irão ganhar dinheiro.

Enfim, essa foi a aula que dei sobre o tema e foi bem legal, depois dessa aula, as crianças sempre me pediram pra que trouxesse mais jogos como aquele. E eu fiz outros, pretendo mostrar nos próximos posts.

Espero que a sugestão de recursos seja útil a alguém. Beijos.


Nenhum comentário:

Postar um comentário